DCSIMG
Skip Global Navigation to Main Content
Artigos

Primeiro dia do ano: um novo começo

Por Jane Morse | Redatora | 23 de dezembro de 2011
Fogos de artifício no réveillon em Boston (AP Images)

Fogos de artifício são uma forma tradicional de comemorar o réveillon.

Washington — O dia de Ano Novo nos Estados Unidos é o momento de um novo começo, de esperança de um futuro melhor e de resoluções para as pessoas mudarem seu comportamento para melhor.

Festejadas em 1º de janeiro, as celebrações de Ano Novo na verdade começam na noite de 31 de dezembro com festas, shows, fogos de artifício e eventos especiais de todos os tipos. Em muitas cidades dos EUA o dia 1º de janeiro é marcado por desfiles e jogos de futebol americano.

Em muitas comunidades, o primeiro bebê a nascer no dia de Ano Novo é homenageado com presentes. O Ano Novo em si é muitas vezes simbolizado em desenhos, como um bebê usando apenas fralda, chapéu de festa e uma faixa com o ano impresso. Em contraposição, o ano que termina, ou “ano velho”, é representado por ilustrações de um homem velho vestindo uma túnica e com uma longa barba branca. Conhecido como “Pai Tempo”, ele é frequentemente mostrado carregando uma ampulheta.

A celebração do dia de Ano Novo remonta pelo menos à época romana, quando o dia foi dedicado a Jano, o deus de transições e começos. O nome do mês de janeiro deriva de Jano, que é retratado com duas faces — uma voltada para frente e outra para trás.

Ainda hoje, o dia de Ano Novo é um momento para pensar no ano que acabou de terminar. Jornais e programas de televisão repassam os principais eventos do ano anterior e homenageiam a vida de pessoas famosas que morreram.

O dia de Ano Novo é repleto de rituais e superstições trazidos para os Estados Unidos por imigrantes de todo o mundo. Por exemplo, na América do Sul, considera-se boa sorte comer feijão-fradinho no dia 1º. O fato de que o feijão incha quando cozido supostamente pressagia prosperidade. Acredita-se que o costume vem da tradição de imigrantes judeus, que comiam essa leguminosa no Ano Novo judaico. As receitas variam de região para região. No sul dos Estados Unidos, o feijão-fradinho é quase sempre temperado com carne de porco, desviando da lei alimentar judaica, que proíbe qualquer forma de carne suína.

Imigrantes de várias nacionalidades acreditavam que ruídos altos — especificamente de armas de fogo — afastariam os maus espíritos do ano anterior e garantiriam um ano novo livre do mal. “Afastar os espíritos maus com tiros” tornou-se tão popular entre os primeiros americanos que, em meados de 1700, algumas localidades proibiram a prática para minimizar o ruído e o perigo. Mas espantar os maus espíritos e anunciar o Ano Novo permanecem arraigados nas celebrações de Ano Novo, embora sejam utilizadas formas mais seguras de fogos de artifício, apitos e artefatos barulhentos para festas.

Um costume mais gentil para saudar o Ano Novo é beijar um ente querido à meia-noite na véspera do Ano Novo. Alguns acreditam que isso espanta a solidão no ano que entra.

Uma novidade relativamente recente anunciando o Ano Novo é o festival comunitário “Primeira Noite” (site em inglês). A cidade de Boston leva o crédito pelo lançamento da primeira celebração do gênero voltada para a família em 1976. Lá os artistas procuravam uma forma alternativa para a festa na véspera do Ano Novo — sem bebidas alcoólicas e bagunça. A ideia era entrar no Ano Novo celebrando a cultura local com música, dança, comédia e arte.

Desde então, as celebrações no festival Primeira Noite tornaram-se populares em várias cidades dos Estados Unidos. A maioria termina à meia-noite em 31 de dezembro para que toda a família possa chegar em casa em uma hora razoável e descansar para o Ano Novo.

Tecnicamente falando, o festival “Primeira Noite” não é realmente a primeira noite do Ano Novo — o que seria a noite de 1º de janeiro. Mas ninguém parece se importar com a imprecisão. As celebrações do festival transcendem as diferenças individuais e convidam a todos a saudar o Ano Novo reconectando com suas comunidades e uns com os outros.

(Produzido pelo Bureau de Programas de Informações Internacionais do Departamento de Estado dos EUA. Site: http://iipdigital.usembassy.gov/iipdigital-pt/index.html)

Feijão-fradinho (Wikimedia Commons)

Comer feijão-fradinho é uma tradição do dia de Ano Novo no sul dos Estados Unidos.